Dudinho, é um menino lindo e muito especial que precisa de ajuda. Durante a entrevista para essa matéria, perguntamos à Rosilane Padilha Ricardo, mãe do Dudinho, o porquê desse apelido Dudinho, já que o nome dele é José Paulo Generoso Filho. “A gente chamava de Ju, aí alguns começaram a chamar de Du, acabou virando Dudinho”, conta, bem humorada.

“A história do Dudinho começou há 10 anos. Ele nasceu prematuro e perfeito, porém, pegou uma bactéria no hospital, passou dois meses na UTI, a bactéria atacou todos os órgãos deixando ele com paralisia”, relata a mãe.

Com seu cabelo cor de fogo ruivo e seu sorriso radiante, Dudinho cativa as pessoas por onde passa. Porém, saiu do hospital se alimentando por sonda. Hoje, tem um boton gástrico, por onde a comida entra em seu organismo, via sonda. Ele ainda não anda, não fala, responde há alguns estímulos e a única palavra que ele diz é mãe. Segundo a mãe, sua imunidade é muito baixa, ele frequenta a APAE, tem alergia a leite, e desde os quatro anos toma um leite especial, o Neo Advance, ele utiliza uma lata por dia, também os frascos de alimentação, que ele utiliza 180 por mês, porém recebe apenas 30 pelo SUS. Também utiliza vários materiais para a desinfecção do boton – um canal entre o exterior do corpo e o estômago do menino -, que fica 24 horas por dia ligado ao menino para receber a sonda.

A família prepara um pedágio beneficente, para a aquisição de órteses e parapódio, pois está na fila se espera do SUS, sem previsão de recebimento, e seus pés já estão ficando tortos. Também uma rifa está sendo vendida.

Para quem quiser auxiliar, pode depositar na poupança do menino junto à Caixa Federal, agência 2892, conta 27550-4, em nome de José Paulo Generoso Filho. O fone é o (48)996940834. Também há uma vakinha online através do http://vaka.me/876127.