Iniciou nesta segunda-feira (10), a nova Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Nesta etapa, a convocação será para mais de 3 milhões de crianças e jovens na faixa etária de 5 a 19 anos, que devem se vacinar, entre 10 de fevereiro e 13 de março, com o conceito “Mais proteção para a sua família”, campanha visa sensibilizar pais e responsáveis sobre os riscos de não vacinar seus filhos, podendo até matar.

O Dia ‘D’ de mobilização acontece no dia 15 de fevereiro. Nessa data, os postos de saúde abrem no sábado para vacinar o público-alvo. Os horários de abertura desses estabelecimentos variam de região para região.

Atualmente, nove estados mantêm transmissão ativa do vírus do sarampo, sendo que, em 2020, cinco estados já confirmaram casos: São Paulo (77 casos), Rio de Janeiro (73), Paraná (27), Santa Catarina (22) e Pernambuco (3). Não tendo ocorrido óbitos, até o momento. Os outros quatro estados (PA, AL, MG e RS) ainda não confirmaram casos em 2020, estando em monitoramento devido aos casos ocorridos em 2019.

Outras duas etapas de mobilização nacional devem ocorrer, além da prevista para este mês de fevereiro: junho a agosto, para reforço do público de 20 a 29 anos de idade, mais suscetíveis ao sarampo; e em agosto para a população de 30 a 59 anos de idade.

Maracajá

A Sala de Vacinas do Cemasas estará aberta das 8 às 17 horas, inclusive no horário de almoço, com distribuição de brindes a quem se vacinar. Santa Catarina optou por ampliar a faixa etária e vacinar pessoas com idade entre 6 meses e 49 anos, informa a responsável pela Sala de Vacinas do Cemasas, Silvana Bilésimo. Segundo ela, “é importante que as pessoas tragam suas carteiras de vacina”.

Outras vacinas também estarão disponíveis, salienta Silvana, e a oportunidade serve para que o esquema vacinal seja colocado em dia. “Vacinar é um direito das crianças e seus pais e responsáveis têm o deve de permitir o acesso a este direito”, finaliza.

Sombrio

Na cidade, além do sarampo, o foco é a febre amarela, abrindo quatro unidades de saúde das 8h às 17h, sem fechar ao meio dia, com a meta de vacinar o maior número possível de adultos e crianças. O objetivo é vacinar crianças a partir dos seis meses até adultos de no máximo 49 anos.

Já a da Febre Amarela é para todo cidadão que acima de 9 meses de idade, mesmo os adultos que antes dos cinco anos já tenham tomado uma dose da medicação preventiva.
“A vacina é a medicação mais importante a ser aplicada porque ela é preventiva e, se tem campanha, se tem distribuição gratuita via SUS, o cidadão tem que aproveitar e fazê-la, pois é sua saúde, de sua família e daqueles com quem convive diariamente que está em jogo”, comenta a vice prefeita Gislaine Cunha, que acompanha de perto o desenvolvimento da ação promovida pela Secretaria Municipal de saúde.

Os postos de saúde que estarão abertos no sábado serão os dos bairros Parque das Avenidas, Januária, São José e São Luiz. É o primeiro dia D, já na primeira semana de campanha, para que as metas estabelecidas sejam atingidas. “Estamos iniciando com força, fazendo mobilizações e chamando os cidadãos para a vacina para livrarmos Sombrio de qualquer chance de uma destas doenças que podem trazer consequências bem graves”, finaliza Gislaine.

Balneário Gaivota

Devem fazer a vacina pessoas com idade entre 6 meses e 49 anos que não estão com o esquema vacinal completo, não lembram ou não sabem se tomaram as doses da vacina.
No sábado, a Unidade de Saúde Zenita Mendes da Silva Pedro (Central) e ESF Abel Delaudino dos Santos (Lagoa de Fora) estarão abertas das 8 às 17 horas sem fechar ao meio-dia.

Para vacinação é necessário o Cartão Nacional de Saúde (SUS) e caderneta de vacinação e para avaliação e registro. A primeira etapa de Intensificação de Vacinação contra o Sarampo do ano de 2020 terá término no dia 13/03/2020.

Balneário Arroio do Silva

Haverá vacinação nas unidades de saúde Marinho Miguel de Souza, do bairro Erechim, Paulo Lupinn, do Centro e Valter Oliveira, na Vila Isabel, das 8 às 17 horas. Outro ponto de vacinação será no Mercado das Frutas, no Centro da cidade.

Segundo a enfermeira Franciele Ramos, coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde do município, “quem já tomou as duas doses não precisa vacinar, mas na dúvida, especialmente as pessoas adultas, é melhor vacinar, sempre”, recomenda. Não esqueça de levar a caderneta da vacinação”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui