Segundo a Bíblia, em Revelação, Deus teria dito a João, para que este divulgasse ao seu povo, que o final dos tempos, estaria próximo. Viriam quatro cavaleiros, em seus cavalos. Cada um representando uma praga (peste, guerra, fome e morte). Nessa ocasião Jesus voltaria à Terra e haveria o juízo final. As pessoas seriam julgadas; o justo iria para o Céu e o pecador para o Inferno. E o mundo acabaria. É isso o que quer dizer “Apocalipse” que, em grego, significa revelação.

 

Algumas religiões alertam seus fieis no sentido de que não pequem. Que sejam bons e justos, que façam as suas orações, que temam a Deus, enfim, que obedeçam às normas de conduta, cada uma de acordo com seus dogmas, para que, quando chegar a hora do “pega para capar”, irem para o Céu. Lembro-me que, quando criança, em aulas de catecismo, eu ficava com os olhos arregalados, apavorado, ouvindo explicações sobre o Apocalipse. À noite eu tinha pesadelos terríveis e me acordava em sobressalto. Eu fazia de tudo para não pecar, mas depois me esquecia e acabava fazendo uma sacanagem qualquer.

 

O dia certo, ou aproximado, de quando essa bagunça irá acontecer não foi revelado. Por isso ninguém sabe. O que o texto sagrado diz e as religiões pregam é que virão primeiro alguns sinais; enchentes, terremotos, tsunamis, furacões, guerras, fome e peste. Isso para dar tempo dos neguinhos se arrependerem e tomarem o caminho do bem. Em que pese essas porras aconteçam todos os dias mundo à fora, vejam a COVID que aí está, é bom te ligar mano. Pelo sim, pelo não, sacumé, né?

 

Quando acontece alguma catástrofe, seja natural ou por ato humano, vêm as aves de mau agouro dizendo: Óh! É hoje! E nada do mundo acabar. Mas que saco! Assim não há nervos que aguentem. Eu tenho a minha religiosidade, ao meu jeito, porém passei a não acreditar mais nessas previsões. A Ciência sabe que, assim como a Terra teve um início, quando surgiu o “Sistema Solar”, um dia, terá um fim. Mas acabará só ela, como planeta. Isso poderá acontecer hoje ou daqui a milhões ou bilhões de anos. Já o Universo continuará a existir, pois é infinito em tempo e tamanho.

 

A cada tragédia que acontece, aparecem os profetas do Apocalipse. Um raio cai lá na China e eles voltam com toda a força. Eu não vou à missas nem a outros cultos, mas leio livros, ouço rádio e vejo televisão. Assim, assisto muitas missas e cultos de toda ordem. Gosto de assistir. Um pouco de cada uma, é claro, para me manter informado. Me divirto e, às vezes, me revolto com fanatismos e bobagens que ouço.

 

Por exemplo: “O fim do mundo está próximo”. Será que eles não estudaram História? Geologia? Astronomia? Não veem jornais? Não sabem que milhares de guerras, pestes e outras tragédias já aconteceram, e acontecem? Muitas bem maiores do que as recentes e atuais. E o mundo não acabou. Nem Jesus voltou. Será que eles são só ignorantes, ou mal-intencionados para captar fieis… E cobrar dízimos?