Em audiência da comissão externa que analisa propostas de ações preventivas ao coronavírus no Brasil, liderada pela deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC), ficou definido que a compra de insumos para intubação de pacientes da covid-19 será pelo governo federal. O impasse sobre a vinda dos medicamentos do Uruguai perdurava desde 8 de junho, quando a Secretaria de Saúde do Estado encaminhou ofício alertando a necessidade da compra.

A falta de medicamentos para intubação de pacientes fez o governo do Estado suspender as cirurgias eletivas em 23 de junho, após a falta de medicamentos em hospitais no Oeste e Vale do Itajaí.

O senador Esperidião Amin (PP-SC) classificou a situação como “jogo de empurra-empurra” e cobrou uma data para entrega dos medicamentos. Diante de uma indefinição sobre a chegada dos medicamentos e da dificuldade do governo catarinense para realizar a compra, o deputado sugeriu que fosse feita pelo governo federal. Ele citou como exemplo a situação das compras de respiradores pelos governos estaduais, que criou diversas CPIs no país. “O governo federal tem que ter a logística que não teve com os respiradores. A compra é internacional”, disse.

Na mesma reunião, foi anunciado que até a quarta-feira, 15, o governo federal entrega 240 monitores para equipar leitos de UTI. Os equipamentos permitirão a ativação de novos leitos para o enfrentamento da covid-19 e se somam aos respiradores comprados pelo governo catarinense.
Blumenau
Em Blumenau, segundo em quantidade de infectados quarto com mais pacientes em UTI no estado, o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos) decidiu paralisar o transporte público novamente. A partir desta terça, 14,
Lockdown
Deputado federal Luiz Antônio Teixeira Jr. (PP-RJ) sugeriu que os estados do Sul adotem um lockdown bastante rígido neste momento em que a região alcança o pico da pandemia. “Não adianta vocês prepararem a abertura de novos leitos, porque daqui 30 dias, estará sobrando. Tem que transformar os leitos gerais para UTI de covid e aplicar um lockdown completo”, opinou. O governo catarinense reluta em tomar a decisão, que poderia atrair novos pontos de conflitos com os setores produtivos.
Combustíveis
Quem sai de Florianópolis, Palhoça, São José e Biguaçu para passear nos fins de semana ou faz negócios nos municípios serranos da Grande Florianópolis, sempre volta de tanque cheio. A variação de preços da gasolina chega a R$ 0,50. Quem opta por etanol e óleo diesel também percebe diferença. Para o Sindicato dos Revendedores, os custos de manutenção e o valor dos aluguéis imobiliários justificam a carestia.
PM morta pelo marido
A Polícia Militar informou a morte da 3º Sargento Regiane Terezinha Miranda do 9° Batalhão, de Forquilhinha. A tragédia aconteceu na manhã de segunda-feira, dia 13. As informações iniciais dão conta que a sargento foi vítima de feminicídio praticado pelo ex-marido, que após cometeu suicídio. A policial militar ingressou na corporação em 2004, foi por muitos anos instrutora do PROERD. Ela deixa dois filhos de 7 e 3 anos.