Será apresentado nesta quarta-feira, 9, o Plano Estadual de Contingência para a Educação (PlanCon) que deverá ser aplicado nas redes de ensino estadual e municipais para o retorno às aulas. O setor é um dos únicos que ainda mantém atividades suspensas devido ao alto risco de contaminação do novo coronavírus.

O assunto tem dividido opiniões, mas é visto com bastante cautela pelas áreas técnicas da Saúde e Educação do Estado. O próprio secretário André Motta já avaliou que países que retomaram aulas para as crianças em fase epidemiológica semelhantes ao de SC enfrentaram dificuldades para cumprir os protocolos de segurança.
A retomada das aulas em Santa Catarina é prevista para depois de 12 de outubro, conforme a Portaria nº 612, conjunta entre a Secretaria de Estado da Saúde e a Educação. O que também deverá ocorrer de forma escalonada, mais velhos voltam primeiro, e mais novos por último.
A decisão foi tomada devido às dificuldades de exigir que crianças com menos de 6 anos respeitem todos os protocolos de segurança. Além disso a Secretaria de Educação projeta que a retomada das atividades presenciais só seria possível após o mapa em todo o estado alcançar a estabilidade no risco moderado.
Em mãos 
O presidente da Alesc, deputado Julio Garcia (PSD), afirmou que encaminhará o novo pedido de impeachment contra o governador Moisés (PSL) para Procuradoria da Alesc, como ocorreu nas outras representações. Garcia elogiou a CPI dos Respiradores e disse que comissão “escreveu uma página das mais importantes na história da Assembleia”.
Idosos
Pessoas acima de 65 anos são o grupo etário que percebe como menores os riscos da pandemia de Covid-19 e também apresentam menor comprometimento com as políticas de isolamento social em Santa Catarina. A conclusão é da pesquisa Covid-19 em Santa Catarina: Estudo sobre níveis de conhecimento, padrões de comportamento social e impactos na vida social e econômica, desenvolvida por professores dos departamentos de Sociologia e Ciência Política e de Saúde Pública da UFSC. O estudo mapeou atitudes e comportamentos da população catarinense em relação à pandemia, identificando alguns dos principais efeitos sociais e econômicos das medidas de restrição à circulação e os padrões de acesso à informação sobre a doença.
Sarampo
Após 21 semanas sem registros de novos casos de sarampo, a Secretaria da Saúde confirma o fim do surto da doença no estado, que começou em julho de 2019. Durante o período  foram confirmados 411 casos da doença no estado. O último no mês de abril.

Distribuição de sobras
 A Unicred aprovou a distribuição de aproximadamente R$ 34 milhões relativos às sobras aos mais de 75 mil cooperados nos em SC e PR. A iniciativa inédita busca contribuir com a retomada da economia local.
Intervenção no IFSC
 O TRF4 decidiu negar o agravo do prof. Maurício Gariba Júnior e que resultaria na posse provisória do reitor eleito do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC).