Uma delas foi para o Instituto Maria Schimith, o IMAS, extensiva a todos os funcionários do Hospital Regional de Araranguá

Na noite desta segunda-feira (13) a Câmara de Vereadores de Araranguá aprovou duas moções de reconhecimento. Uma delas foi para o Instituto Maria Schimith, o IMAS, extensiva a todos os funcionários do Hospital Regional de Araranguá. A proposta teve como autor o vereador José Carlos da Rosa, o Neno Fontoura (PSD), que contou com a assinatura dos demais vereadores que compõem o Legislativo Municipal.

A homenagem foi referendada e aprovada por unanimidade e o título de reconhecimento foi entregue ao diretor do Hospital Regional de Araranguá, Kristian de Souza e Marcelo Sottano, gerente administrativo do IMAS. “Estou muito feliz em aprovar essa moção com a assinatura dos demais colegas vereadores. Antes era uma enxurrada de críticas sobre o atendimento do Regional e não temos isso hoje e nos alegramos”.

Outra moção foi para a professora Lia Pereira de Souza, educadora que atuou em diversos educandários e em sua carreira assumiu cargos no Poder Público Municipal, trabalhando primeiro como diretora de ensino no governo Dau, depois no governo Primo e por último como secretária de Educação do governo Mariano.

Título de cidadania honorária

Alexandre Scarabelot recebeu título de cidadão araranguaense na noite desta segunda-feira (13) pelas mãos da vereadora Patrícia Farias (Progressistas). O Turvense passa a ser também um cidadão honorário do município de Araranguá.

Alexandre Scarabelot agradeceu o reconhecimento. “Obrigado aos vereadores pelas palavras que muito me emocionam. Eu amo a nossa cidade, sou apaixonado por essa terra”, destacou.

Fonte: Assessoria/Eduardo Souza