Na terça feira (17), aconteceu na sede do 19º Batalhão de Polícia Militar, provavelmente o último Júri Popular do ano na Comarca de Araranguá. Vale ressaltar devido à pandemia do novo Coronavírus, o júri foi fechado, participando apenas os sete jurados, advogado de defesa, Promotor de Justiça, o Juiz, funcionários do Fórum e Polícia Militar.

Sentaram no banco dos réus Rafael de Andrade de 27 anos e Cleiton Leandro Fregulha de 21 anos, acusados do homicídio de Leandro Teles Maia na época com 19 anos de idade, . Leandro foi assassinado por aproximadamente quatro disparos de arma de fogo.

O crime 

O crime ocorreu no início da noite do dia 25 de junho de 2019, entre a Rua das Rosas com a Sempre Viva, no bairro Jardim das Avenidas, em Araranguá.

Após 15 horas de julgamento, Rafael de Andrade foi condenado ao cumprimento da pena privativa de liberdade de 6 anos de reclusão, em regime inicial semiaberto, pelo crime de homicídio simples e diante da progressão de regime realizada, pois estava preso desde o ano passado, o regime de cumprimento da reprimenda será o aberto.

Já Cleiton Leandro Fregulha foi absolvido e posto em liberdade.

Informaçôes do Agora Sul