Mais de 20 araranguaenses participaram da reunião que foi avaliada de forma positiva

Representantes dos Poderes Públicos Municipais de Araranguá e também da sociedade civil organizada formaram uma comitiva para uma reunião na sede do Tribunal de Justiça de Santa Catarina para solicitar ao presidente do TJSC, desembargador João Henrique Blasi a implantação de mais uma vara cível no fórum da Comarca de Araranguá.

O encontro aconteceu na tarde desta terça-feira (5) e contou com a presença do prefeito Cesar Cesa (MDB), do presidente da Câmara de Vereadores de Araranguá, Jair Anastácio (PT), do presidente da subseção da OAB de Araranguá, Wolmar Giusti, presidente da Aciva, Alberto Sasso, presidente da CDL, Everaldo João, presidente da Uama, Roberto Rabelo e demais lideranças da região, entre elas juristas, vereadores, imprensa e deputados e suas assessorias.

O pedido de instalação de uma nova vara, segundo o presidente da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil de Araranguá, Wolmar Giusti, é importante. “As demandas que surgem são muitas e uma nova vara se faz necessária para que a população possa caminhar. Estamos passando por um momento de evolução e essa possível implantação nos beneficiará muito e todos os motivos estão documentados em um relatório baseado em dados estatísticos da comarca, onde constam a realidade do Fórum local e a aspiração por mais uma unidade”, reiterou na reunião.

O prefeito Cesar Cesa (MDB) destacou que a justiça é essencial para a sociedade. “Araranguá é uma cidade em construção e a justiça é algo tão importante quanto qualquer outra atividade. É uma demanda que se atendida nos ajudará muito”, disse.

O presidente do TJSC, desembargador João Henrique Blasi, comprometeu-se a analisar a reivindicação. “Desde que assumimos é a comitiva mais representativa e gostaria de afirmar que estamos atentos às demandas da comunidade. Existe realmente uma justificativa bem fundamentada e realizaremos um estudo e daremos um retorno dentro das possibilidades do Tribunal de Justiça de Santa Catarina”, assegurou.

O encontro foi acompanhado pelo desembargador Osmar Nunes Júnior, natural de Araranguá e também pelo procurador-geral do Estado, Alisson de Bom de Souza, também nascido em Araranguá.