A semana começou com instabilidade em Santa Catarina. Após o aumento de nuvens e a chegada da chuva no domingo (05) ao estado, esta semana tem previsão de um novo ciclone no estado, mas com menos força que o ciclone bomba que atingiu 188 municípios na semana passada e fez o Estado decretar situação de calamidade pública.
“Quarta-feira (08) tem uma nova frente fria, associada a um novo ciclone extratropical. Esse ciclone vai trazer ventos, mas não tão fortes como anterior, devendo causar ventos de até 50-60 km/h, atingindo principalmente o litoral gaúcho e o Sul de Santa Catarina. No dia 9, começa se afastar e no dia 10, se afasta de vez. O anterior foi intenso devido a uma instabilidade”, afirma a meteorologista Cátia Braga.

11 vítimas

Na manhã de segunda-feira (06), o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), em Tijucas, encontrou a décima primeira vítima do ciclone Bomba, que desapareceu em Canelinha.
Ao tentar atravessar de motocicleta uma ponte pênsil de pedestres, durante a passagem do evento climático, o homem de 53 anos acabou caindo nas águas do Rio Tijucas.
O corpo da vítima foi visto hoje às margens de uma fazenda, por volta das 11h45min, quando foi acionada a equipe de resgate.
Com esta morte, o CBMSC confirma 11 mortes em decorrência do ciclone, sem mais desaparecidos.

Duas pessoas morrem durante reconstrução de casas

Além dos óbitos diretos por conta do ciclone, também foram registradas duas mortes por queda, nas cidades de Garuva e Piçarras, por conta da reconstrução de casas.

Cuidados

Mesmo após o ciclone, é preciso ter cuidado para evitar novas ocorrências, por isso, é recomendado que a população não suba em telhados que estejam molhados, em árvores ou locais que estejam instáveis.
Nos casos de destelhamento a recomendação é que as pessoas não tentem subir em móveis, escadas ou no próprio telhado, para colocação de lonas, sem o equipamento de proteção individual para atuação em altura. Uma opção mais segura é proteger os móveis com as lonas, ou criar uma proteção interna.
Não tente reparar a rede elétrica por conta própria, chame um técnico especialista no assunto.

Cortes de árvore

O CBMSC realiza o procedimento de retirada de árvores quando estão interditando vias públicas ou quando há risco para uma residência. Não tente cortar árvores que estejam próximas a fiações, por risco de choque elétrico.
Nos casos de risco acione o 193, caso não se enquadre nestas situações, deve ser acionado um serviço particular.