Em visita ao pescador artesanal Antônio Costa, mais conhecido por Antônio do Melão na Praia da Caçamba, os candidatos da Coligação Por Um Arroio Melhor, (PDT, PT, e PSDB), Everton Pinto e Nito de Paula, reafirmaram o compromisso de defender os pescadores artesanais e lutarem pela revogação da Portaria 54/1999, que impede a pesca com cabo de rede ao longo dos 24 km de orla do Balneário Arroio do Silva.

Neste ano, o Ibama, IMA e Polícia Ambiental, cumpriram mandado de busca e apreensão de redes e petrechos de pesca dos pescadores. Os materiais foram cortados e jogados ao mar retornando alguns dias após com mortandade de peixes. Seu Antônio e quase 300 famílias de pescadores sobrevivem deste tipo de pesca tradicional no sul do estado.

– O que a gente pode fazer por vocês nesta luta, seu Antônio? Perguntou o candidato Pinto. O pescador disse que a solução é a revogação da Portaria para permitir a pesca com cabo de rede. “Este problema persiste há muitos anos. Os órgãos ambientais querem que pesquemos com poita ou calão, mas nosso mar é aberto e é impossível pescar desta maneira. A situação piora quando levam nosso material. A gente movimenta o comércio com a compra de material e se não capturar o peixe ou as redes são levadas temos prejuízo”, disse.

No Plano de Governo de Pinto e Nito, o incentivo a agricultura e pesca terá acompanhamento técnico e assessoria específica aos agricultores e pescadores.

A Portaria 54/1999, impede pesca com âncora ou cabo de rede fixo defende que o objetivo é garantir a segurança das nem embarcações, surfistas, banhistas e transeuntes. Acontece que no período de abril até dezembro não há circulação de pessoas ou embarcações nas áreas demarcadas para pesca.

Em Balneário Arroio do Silva já existem áreas de pesca demarcadas com GPS.